Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Sexta-Feira, 07 DE Novembro DE 2014

Cágado atropelado em rodovia paulista é resgatado por motorista

Cágado sofre uma fratura em seu caso“O Zoológico de Bauru (SP) recebeu na manhã desta quarta-feira (5) um cágado (cágado-pescoço-de-cobra - Hydromedusa tectifera - comentário do Fauna News) que foi atropelado na Rodovia Marechal Rondon na região de Laranjal Paulista. O animal foi entregue por um motorista que o encontrou ferido na via na Polícia Ambiental em Bauru no final da tarde de terça-feira (4).

De acordo com diretor do zoológico, Luiz Pires, o animal, que teve ferimentos no casco, será levado na sexta-feira (7) para a unidade especializada em animais silvestres da Unesp de Botucatu, onde receberá o tratamento para posteriormente ser devolvido à natureza.”
– texto da matéria “Zoológico de Bauru recebe cágado atropelado na rodovia”, publicada em 5 de novembro de 2014 pelo portal G1

“O atropelamento de fauna não discrimina espécie e não é seletivo, matando adultos, jovens e filhotes. Posso afirmar, sem medo de errar, que é o maior impacto à biodiversidade brasileira quando considerada a morte direta dos animais”, afirma o coordenador do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas, Alex Bager. E as principais vítimas (90% dos casos) são os anfíbios, os répteis, as aves e os pequenos mamíferos, apesar de os casos envolvendo os mamíferos de médio e grande porte (como onças, lobos-guarás e tamanduás-bandeira) chamar a atenção por serem mais fáceis de visualizar e por serem alvo de matérias da imprensa. Cachorros-do-mato, gambás, capivaras, tatus, lagartos e algumas espécies de corujas quase sempre estão nos levantamentos entre os mais atropelados.

Animal passa bem e deve voltar à natureza

Estimativa de Bager indica que cerca de 475 milhões de animais silvestres morrem por atropelamento todos os anos nas estradas e rodovias brasileira. Um massacre!

- Leia a matéria completa do portal G1
- Saiba mais sobre os atropelamentos de animais silvestres

 

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados