Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Sexta-Feira, 05 DE Dezembro DE 2014

Tamanduá-mirim pet. Será?

Criar animais silvestres como bicho de estimação não é novidade, muito menos algo incomum no Brasil. Por toda a parte é possível encontrar pássaros em gaiolas, papagaios em poleiros, pequenos macacos acorrentados e jabutis sendo criados com alface.

Mas, às vezes, animais incomuns são encontrados em cativeiro doméstico.

Tamanduá-mirim apreendido: ele está com uma coleira peitoral?“Três pessoas foram detidas na tarde desta terça-feira (2) suspeitas de estarem mantendo animais silvestres em cativeiros nas cidades de Caicó e Carnaúba dos Dantas, ambas na região Seridó do Rio Grande do Norte. Foram encontrados saguis, jabutis e um tamanduá-mirim.

Segundo a Polícia Ambiental, os proprietários não tinham licenças ou permissão do Ibama para manter os animais em cativeiro.

Ainda segundo a polícia, os animais foram resgatados após denúncias anônimas de maus tratos.

Dentro da residência de um casal, em Carnaúba dos Dantas, foram achados seis saguis engaiolados, além de cinco jabutis.

Já em Caicó, na casa de um homem, foi encontrado o tamanduá-mirim. De acordo com o Ibama, a espécie está ameaçada de extinção.”
– texto da matéria “Tamanduá-mirim, saguis e jabutis são resgatados de cativeiros no RN”, publicada em 3 de dezembro de 2014 pelo portal G1

Os saguis e os jabutis não surpreendem. Já o tamanduá-mirim é um tanto inusitado. A dieta da espécie é predominantemente composta por formigas e cupins. Agora é possível imaginar qual o tipo de alimento seria fornecido ao animal em cativeiro por pessoas sem qualquer informação sobre as necessidades do animal? Isso sem falar nas demais necessidades.

Saguis e jabutis apreendidos pela PM Ambiental do RN

Irresponsabilidade criminosa incentivada pela legislação fraca (que não pune exemplarmente os infratores) e pela falta de atuação do poder público em reprimir com eficiência e sensibilizar a população sobre os problemas desse tipo de atitude e do tráfico de fauna.

- Leia a matéria completa do portal G1
- Saiba mais sobre os tamanduás

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados