Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quinta-Feira, 22 DE Janeiro DE 2015

Educar motoristas para evitar atropelamentos de silvestres

Imaginar que somente melhorias e adequações na infraestrutura das estradas e rodovias são suficiente para evitar atropelamentos de animais silvestres é um grande erro. E, infelizmente, o poder público e as empresas envolvidas na gestão dessas vias estão seguindo essa tendência.

Esquecer do ser humano é um grave equívoco. Passagens de fauna, cercas, sinalização, radares, retirada de cadáveres das pistas e qualquer outra medida ajudam a reduzir a morte dos silvestres, mas chegar-se-á a um ponto em que os motoristas devem ser o foco da atenção.

Sem motoristas sensibilizados e conscientes da necessidade de respeitar a sinalização e os limites de velocidade e, sobretudo, da responsabilidade de dirigirem com atenção redobrada em trechos de estradas e rodovias que cortam áreas com vegetação conservada ou com indicação da presença de animais, qualquer esforço será improdutivo.
Por isso, senhores gestores de estradas e rodovias, invistam em campanhas e na formação dos motoristas. Em Corumbá (MS), esse problema está claro.

“Em retorno a cidade de Corumbá na tarde desta segunda-feira (19), um casal flagrou pela segunda vez um filhote de onça-pintada atropelado. Cristina Marinho de Barros contou ao DD, que nas duas vezes, os felinos atropelados estavam na mesma região.

A matéria não informa se a onça estava morta (o que parece) ou foi resgatada

“Nós vimos a onça e paramos o carro para registrar. Essa é a segunda vez que a gente encontra uma onça atropelada, mas essa foi a primeira vez que resolvemos parar para tirar foto”, diz Cristina.

Cristina relata que a região dos atropelamentos, fica próxima a ponte do Rio Paraguai na BR-262. “Tem placas indicando animais na pista e até os radares de sinalização que foram colocados em razão disso, mas o problema nem sempre é a velocidade e sim a atenção”, finaliza Cristina.

A atenção nas rodovias quanto aos animais deve ser redobrada durante as viagens. De acordo com o sargento Luís, da Polícia Militar Ambiental (PMA), a desobediência às placas de sinalização e radares de velocidade são as principais causas de atropelamentos nas rodovias estaduais e em algumas vezes de mortes” – texto da matéria “Pela segunda vez, casal flagra filhote de onça-pintada atropelada na BR-262”, publicada em 20 de janeiro de 2015 pelo Diário Digital (Campo Grande – MS

Vale destacar): estimativa do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) indica que 475 milhões de animais silvestres morrem atropelados todos os anos nas estradas e rodovias brasileiras.

- Leia a matéria completa do Diário Digital
- Saiba mais sobre atropelamentos de animais silvestres

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados