Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quarta-Feira, 14 DE Janeiro DE 2015

Passagens de fauna não são solução quando isoladas

Passagens de fauna sozinhas podem não ser eficientes“Para evitar a morte de animais silvestres que transitam pelas rodovias que cortam o Estado – e o País -, algumas concessionárias implantaram o que chamam de passagens de fauna. Os túneis construídos ou adaptados sob o asfalto são uma opção para evitar que esses animais cruzem a pista e sejam atropelados. Segundo a Agência Reguladora de Serviços Públicos (Artesp), na malha estadual sob sua concessão há 112 passagens de fauna ou drenagens adaptadas, mas outras 30 novas passagens estão em fase de projeto.” – texto da matéria “Passagens de fauna ainda são poucas na região”, publicada em 8 de janeiro de 2015 pelo site do Jornal de Jundiaí (SP)

Os números, sem ninguém os analisando, não querem dizer muita coisa. Afinal, quase a totalidade dos leitores é leiga e não saberá mensurar o que está sendo apresentado pela notícia. A única informação indicando que a quantidade de passagens de fauna é pouca está no título. Em todo o texto, não há subsídios para confirmar essa afirmação.

Seria interessante que algum especialista isento, não ligado às concessionárias ou à agencia, pudesse analisar a situação. Além de poder afirmar se a quantidade de passagens de fauna é insuficiente, ele poderia verificar se as passagens estão adequadas para atender aos animais que vivem nas localidades e se fazem parte de um conjunto de estruturas que visam a redução dos atropelamentos.

Lobo-guará atropelado em São Carlos (SP)As passagens de fauna isoladas podem não ser eficientes. Cercas condutoras dos animais até as passagens, retirada de carcaças de bichos mortos que atraem novas vítimas, a identificação de plantas que atraem os animais nas margens das pistas, campanhas educativas junto aos motoristas e inúmeras outras ações devem estar coordenadas e funcionando juntas para o sucesso de um projeto de redução de atropelamentos de fauna.

As concessionárias, o poder público e a imprensa parecem ficar satisfeitas com a existência de passagens de fauna. A redução dos atropelamentos vai muito além disso.

- Leia a matéria completa do Jornal de Jundiaí

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados