Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Terça-Feira, 24 DE Fevereiro DE 2015

Aves traficadas em um balde. Em Pernambuco

Filhote de papagaio em balde“Quatro aves silvestres foram apreendidas na BR-428, município de Santa Maria da Boa Vista, no Sertão de Pernambuco. Os animais foram encontrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) dentro de um balde e de uma caixa na carroceria de um caminhão abordado durante uma ronda no quilômetro 77 da rodovia.

Os policiais teriam parado para prestar auxílio ao caminhoneiro, parado às margens da estrada, com problemas mecânicos no veículo. Segundo a PRF, as aves eram transportadas de maneira irregular, colocando em risco a vida dos animais. Além disso, o motorista de 34 anos, não portava nenhuma licença para transportar as aves.

Os dois filhotes de papagaio verdadeiro (Amazona aestiva), o periquito da Caatinga (Eupsitula cactorum) e o pica-pau-verde-barrado adulto (Colaptes melanochloros), foram entregues ao Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna) da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf). Depois de receberem os cuidados necessários, os animais serão devolvidos à natureza. O pica-pau está em risco iminente de extinção.”
– texto da matéria “PRF apreende quatro aves silvestres na BR-428” publicada em 20 de fevereiro de 2015 pelo site do jornal Diario de Pernambuco

Dentre as inúmeras formas de traficar animais, o caso acima exemplifica bem uma delas: o “tráfico de formiguinha” pelas estradas e rodovias. Quatro aves apreendidas podem parecer pouco, mas elas fazem parte de um tipo de transporte ilegal muito utilizado.

Caminhoneiros, motoristas de veículos de passeio e até passageiros de ônibus levam consigo uma quantidade enorme de animais, apesar de fazê-lo em um sem número de viagens, sendo que cada uma delas com poucos bichos. A situação torna-se ainda mais grave quando as espécies traficadas correm risco de extinção, transformando o comércio ilegal de um reduzido número de exemplares um grave impacto na conservação delas.

Outro problema é a cruel forma de transporte desses animais. Essas aves, ainda filhotes como mostra a foto, confinada em um balde, provavelmente sem alimentação ou água por muitas horas, sofrem muito.

Portanto, mesmo que a quantidade de animais envolvidos seja pequena, o tráfico de fauna é responsável por graves problemas, tanto para a conservação das espécies quanto para o animal envolvido, que sofre.

Pense sobre isso, não compre animais e denuncie caso presencie.

- Leia a matéria completa do Diario de Pernambuco
- Saiba mais sobre o tráfico de animais
- Saiba o que fazer contra o tráfico de fauna

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados