Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quarta-Feira, 02 DE Dezembro DE 2015

Olha o Bicho! - Jaguatirica

A bela pele do felino foi seu grande inimigo durante muitos anos. Brasil chegou a exportar 80 mil peles por ano

Por Luciana Ribeiro
lucianaribeiro@faunanews.com.br

Nomes populares: jaguatirica, gato-maracajá-verdadeiro, maracajá-açu,  gato-do-mato
Nome científico: Leopardus pardalis
Estado de conservação: “pouco preocupante” na lista vermelha da IUCN e na Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção

Ela parece uma onça pequena. Ou um gato bem grande. Mas é um felino silvestre e, por isso, não deve ser domesticado. Entretanto, uma pesquisa no Google com a palavra-chave "jaguatirica" sugere como pesquisas relacionadas "jaguatirica de estimação" e "jaguatirica domesticada". E encontramos relatos e fotos de pessoas que mantêm esse felino em casa, como se fosse um gatinho. Só que isso é crime e alimenta o comércio ilegal, que por sua vez é alimentado pela captura ilegal, que contribui para a diminuição da espécie.

Assim como as onças-pintadas, a jaguatirica tem a pele com uma padronagem muito apreciada. O Brasil chegou a exportar 80 mil peles de jaguatirica por ano. Hoje, a caça desse animal é proibida, o que diminuiu muito esse comércio. Mas, infelizmente, sempre há um mercado ilegal ameaçando a espécie. Outros dois grandes riscos para a conservação do felino são a perda de seu habitat e os atropelamentos em estradas.

As jaguatiricas escalam árvores, nadam e saltam muito bemOriginalmente o Leopardus pardalis ocorre do Texas até a Argentina. Atualmente foi praticamente extinto nos Estados Unidos. No Brasil é encontrado em todos os biomas, com exceção dos Pampas. A jaguatirica tende a ser a espécie de felino mais abundante na grande maioria das áreas onde é encontrada. Apesar de a espécie como um todo estar classificada como “pouco preocupante” em relação ao seu estado de conservação, ela é considerada “criticamente em perigo” em Minas Gerais e “vulnerável” no Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

Esse felino de hábitos solitários e noturnos escala árvores, nada e salta muito bem. Alimenta-se de uma dieta bastante variada, composta de pequenos animais, como cutias, pacas, preás, macacos, lagartos, serpentes, aves, peixes e rãs. A jaguatirica pesa cerca de 11 quilos e os machos são maiores que as fêmeas. A gestação dura cerca de 70 dias e cada ninhada costuma ter de um a quatro filhotes. A vida média é de 20 anos.

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados