Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Terça-Feira, 22 DE Dezembro DE 2015

Tucano era traficado via WhatsApp no DF

A internet é usada cada vez mais pelos traficantes de animais silvestres. Além dos sites especializados em anúncios de vendas em que os usuários podem oferecer diversos produtos, os bandidos invadiram o Facebook. Agora chegou a vez do WhatsApp .

Tráfico de animais via WhatsApp: internet é território livre para esse crime“Policiais militares do Distrito Federal resgataram, na noite deste sábado (20), um filhote de tucano que era negociado por supostos traficantes via WhatsApp. A ave, ameaçada de extinção, estava presa em uma mochila. Dois suspeitos de atuar na venda do animal foram presos.

A denúncia foi recebida por telefone e encaminhada ao Grupo Tático Ambiental da PM, que foi até a quadra 101 do Recanto das Emas para investigar o caso. Os suspeitos estavam em uma moto e, segundo a PM, aguardavam o cliente para entregar a ave.

O animal foi resgatado e encaminhado à sede do Batalhão de Polícia Militar Ambiental. De lá, deve ser levado para exames no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) da corporação. A PM não informou se os próprios suspeitos atuaram na captura do tucano, ou se compraram para revenda.”
– texto da matéria “Polícia recupera filhote de tucano que seria vendido por WhatsApp no DF”, publicada em 20 de dezembro de 2015 pelo portal G1

Os órgãos de fiscalização e controle do poder público, como as polícias e o Ibama, já reprimem precariamente o tráfico de fauna em todo o Brasil. O mercado negro de animais pela internet ainda é território livre para os bandidos.

O Brasil está negligenciando a proteção à fauna silvestre. É para ficar pessimista com a situação, já que mal conseguimos combater o tráfico no mundo “real”. Imagine no universo digital...

- Leia a matéria completa no portal G1

Postado por Dimas Marques às 10:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados