Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quinta-Feira, 03 DE Março DE 2016

Fauna e Estradas - Por que não escrevi sobre isso antes?

Por Andreas Kindel
Biólogo, professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e coordenador do Núcleo de Ecologia de Rodovias e Ferrovias da mesma universidade (NERF-UFRGS)
andreaskindel@faunanews.com.br

Estou falando do Handbook of road ecology, obra de referência sobre impactos de rodovias e ferrovias sobre a vida silvestre, em especial a fauna, lançado no início do segundo semestre de 2015.

Não estou falando de qualquer referência. A cada capítulo que leio, fico mais admirado com a estrutura editorial adotada na obra, a abrangência de temas, a qualidade das imagens... Aliás, essa é uma das muitas surpresas agradáveis da obra: todas as imagens que ilustram o livro (gráficos, modelos conceituais, fotografias e outras ilustrações) estão disponíveis para download em formato pptx no link Student Resources da página do livro (http://www.wiley.com/WileyCDA/WileyTitle/productCd-1118568184.html) 

Capa de Handbook of Road EcologyO público-alvo não é exclusivamente os acadêmicos ou os estudantes interessados no tema (como é comum às obras de referência), mas, sobretudo, os diretamente envolvidos com o planejamento, a construção, a operação, o monitoramento e o licenciamento de rodovias e ferrovias. Por isso cada capítulo é bastante objetivo e curto e cada seção deles evidência as lições (o que fazer ou o que não fazer) mais relevantes sobre cada tema. No total, são 62 capítulos, escritos por 114 autores de 25 países. Essa abrangência geográfica da origem dos autores também é um dos diferenciais do livro, garantindo que estudos de caso, revisões ou mesmo explorações mais teóricas ou conceituais representem os contextos culturais, sócio-econômicos e ambientais dos cinco continentes e dos países com as mais extensas redes viárias ou aqueles com as maiores taxas de expansão projetadas ou em execução.

Em síntese, os apaixonados, curiosos ou responsáveis por identificar, mensurar, evitar, minimizar, mitigar ou compensar os impactos ambientais de rodovias e ferrovias certamente encontrarão nessa obra, de forma rápida e objetiva, a solução ou a indicação de um caminho para solucionar muitos dos desafios concretos do dia a dia. Ou seja, trata-se de uma obra de referência, como todas que se propõem a isso deveriam ser.

Postado por Dimas Marques às 12:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados