Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quarta-Feira, 13 DE Julho DE 2016

Olha o Bicho! - Veado-campeiro

Espécie é comum no Pantanal, mas já foi encontrada em uma área bem maior. Caça e perda de habitat são ameaças

Por Luciana Ribeiro
lucianaribeiro@faunanews.com.br

Nomes populares: veado-campeiro, veado-branco, veado-galheiro
Nome científico: Ozotoceros bezoarticus
Estado de conservação: “quase ameaçado” na lista vermelha da IUCN e “vulnerável” na Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção

O veado-campeiro é uma das espécies mais comuns do Pantanal. Mas ele já foi encontrado em uma área maior. Originalmente ocorria em cerrados e outros ambientes abertos do Brasil, da Bolívia, do Paraguai, do Uruguai e da Argentina. Ele é facilmente diferenciado de outras espécies de cervos presentes no Pantanal - como o cervo-do-pantanal, o veado-catingueiro e o veado-mateiro - pelas manchas brancas ao redor dos olhos. Também é branca a pelagem do ventre, do peito, do traseiro e da parte inferior da cauda, enquanto o resto do corpo é marrom.

Durante muito tempo, acreditou-se que o cervo-do-pantanal era um pastador especializado, que se alimentava basicamente de capim. Mas estudos da Embrapa Pantanal (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) demonstraram que na verdade esse cervo é um podador, pois consome muito mais plantas de folhas largas, frutos e flores que gramíneas. Por isso ele convive bem com o gado bovino, pois as espécies não competem por alimentos.

O veado-campeiro é um animal ágil e elegante, com altura de 1,20m a 1,45m e de 30 kg a 40 kg. Atinge grandes velocidades, principalmente se estiver em fuga, quando pode atingir os 70 km/h, e pula obstáculos, como pequenos rios, sem diminuir a velocidade.

O veado-campeiro pode atingir os 70 km/hEsse cervo vive em pares ou pequenos grupos. Seu período de maior atividade é a noite. Durante o dia ficam escondidos em meio à vegetação, mas é possível observá-los, principalmente no final da tarde, em locais onde não há ameaças de perseguição. Ao menor sinal de perigo, ele ergue a cabeça, estica as orelhas e fica imóvel, pronto para disparar em alta velocidade. 

A espécie possui um ciclo reprodutivo bastante preciso, algo raro em regiões tropicais. A partir de abril começam a cair os chifres, presentes apenas nos machos. A galhada do adulto possui três pontas e cerca de 30 cm. Novas galhadas se formam entre junho e julho. Esse ciclo está diretamente relacionado ao ciclo reprodutivo. As fêmeas dão à luz a partir de agosto, depois de nove meses de uma gestação cujo final coincide com o período em que os machos estão formando os novos chifres e com baixos níveis de testosterona. Nasce um só filhote, com o pelo coberto de manchinhas brancas, bem parecido com o Bambi dos desenhos. Na primeira troca de pelo, as manchas somem e o jovem fica com a coloração dos adultos.

Na natureza o principal predador do veado-campeiro são as onças, mas a caça e o desmatamento são as grandes ameaças à sobrevivência da espécie.

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados