Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Sexta-Feira, 05 DE Agosto DE 2016

Manaus (AM): quando o turismo erra e explora a fauna

Não é de hoje que o Fauna News aborda a exploração de animais silvestres e até tráfico de fauna por empresas e pessoas envolvidas com o turismo. Para lembrar, nossas duas últimas publicações foram Iguanas explorados para o turismo no RN. Problema sem fim, de 27 de outubro de 2014, e Campanha combate o turismo que incentiva a crueldade e o tráfico de animais, de 3 de maio de 2016.

Turista com bicho-preguiça: atrativo turístico cruel e ilegalVamos voltar ao assunto, desta vez com o problema acontecendo na região de Manaus (AM). É obvio que o principal atrativo para os turistas que vão àquela região do Brasil é a exuberância da natureza. Afinal, a cidade está encravada na Amazônia.

Exatamente por isso, as empresas de turismo se especializaram em oferecer e realizar passeios nos rios (com destaque para o encontro das águas do Negro e do Solimões), igarapés, o lago do Janauari, cachoeiras, trilhas na mata, contato com comunidades tradicionais e indígenas e avistamento de animais silvestres. Mas, infelizmente, há agências e profissionais do turismo que vão muito além do que deveriam e cometem crimes e crueldades

Em nome do dinheiro, esses exploradores aproveitam da ignorância e do entusiasmo do turista, que paga para ter o contato mais próximo possível da natureza, e colocam bichos-preguiça, primatas, cobras, jacarés e iguanas, por exemplo, muitos ainda filhotes, no colo dos visitantes para fotografias.

Preguiça com chapéu em colo de moradora da região do lago do JanauariOs turistas, muitos estrangeiros e a maioria desavisada dos problemas que estão incentivando, ficam maravilhados. O passeio torna-se uma experiência inesquecível.

Mas a gana por dinheiro desses exploradores do turismo não para por aí. Essas pessoas se aproveitam da pobreza e do isolamento de ribeirinhos que, em troca de dinheiro, capturam e criam os animais silvestres que serão fotografados pelos turistas. A exploração é dupla: das comunidades pobres, que acabam se vendendo, e dos animais, que perdem sua liberdade e vivem em precárias condições.

E não é preciso investigar muito para comprovar essas explorações. Bata entrar em sites e páginas de redes sociais de agências de turismo de Manaus. E a fiscalização? Ibama, governo do Estado do Amazonas, polícias???

Turismo sem controle é sinônimo de desrespeito ao meio ambiente.

A retirada desses animais de seus habitat causa desequilíbrio aos ecossistemas, pode transmitir doenças às pessoas (zoonoses), é cruel com os bichos (que perdem sua liberdade e vivem estressados com o contato com humanos) e, sobretudo, incentiva a continuidade de uma cultura em que os animais vivem para servir a humanos.

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados