Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quarta-Feira, 09 DE Novembro DE 2016

Olha o Bicho! - Caxinguelê

Animais da espécie são importantes dispersores de sementes em florestas com vegetação de porte elevado e com muitas palmeiras, castanheiras ou araucárias

Por Luciana Ribeiro
lucianaribeiro@faunanews.com.br

Nomes populares: caxinguelê, caxixé, serelepe, esquilo
Nome científico: Sciurus aestuans
Estado de conservação: “pouco preocupante” na lista vermelha da IUCN e não consta na Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção

As palavras caxinguelê e caxixé têm origem africana e querem dizer "rato de palmeiras". Já serelepe é um termo usado para caracterizar pessoas e crianças irrequietas e espertas. E o animalzinho que carrega esses nomes populares é mesmo tudo isso. Este pequeno roedor adora os frutos de palmeiras como a jerivá e é bastante ágil e arisco. 

A mais comum das cerca de 20 espécies de esquilo encontrada no Brasil é o Scirius aestuans, presente do norte da Amazônia até a costa. É o único esquilo da Mata Atlântica. A maioria das outras espécies vive na Amazônia. Nosso caxinguelê é tão gracioso quanto seus parentes norte-americanos e europeus, mas mais tímido. Apesar de aceitar certa proximidade com o homem, não é comum encontrá-los em praças, parques e quintais, como acontece com as espécies estrangeiras.

O caxinguelê consegue descer pelos troncos das árvores de frente, na vertical, coisa que poucos animais são capazesO serelepe vive na copa das árvores, em florestas com vegetação de porte elevado e com muitas palmeiras, castanheiras ou araucárias. A base de sua alimentação é composta de sementes dessas árvores. E ele é um importante dispersor de sementes. Muitas vezes o caxinguelê as enterra e depois esquece delas, deixando-as germinar. Também deixa cair várias delas pelo caminho ao carregá-las para a toca.

Seus hábitos são diurnos e ele vive sozinho ou em par. A fêmea tem um ou dois filhotes por ano e para se reproduzir, cuidar dos filhotes e estocar comida, o caxinguelê faz um ninho em forquilhas de troncos ou ocos de árvores.

Ele mede cerca de 30 cm contando com a cauda e é capaz de saltar até cinco metros. Consegue descer pelos troncos das árvores de frente, na vertical, coisa que poucos animais são capazes de fazer. Contando com toda essa agilidade e visão e audição apuradas, o serelepe consegue fugir de seus predadores: pequenos carnívoros como macacos e felinos e aves de rapina.

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados