Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quinta-Feira, 23 DE Março DE 2017

Fauna e Estradas - Certamente a culpa não foi dessa anta

Noticiário, muitas vezes, culpa os animais pelos acidentes em estradas

Por Larissa Oliveira Gonçalves
Bióloga e mestre em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). É doutoranda em Ecologia na mesma universidade, atuando no Núcleo de Ecologia de Rodovias e Ferrovias (NERF-UFRGS)
estradas@faunanews.com.br
 
Eis que vejo essa notícia: "Anta causa acidente entre veículos e duas pessoas morrem em MT", publicada em 20 de março de 2017 pelo portal G1.

Me pergunto: a responsável por esse acidente foi a anta? Pelo título, a culpa por todos os danos causados foi da coitada da anta! Se queremos minimizar as colisões entre veículos e animais e todos os danos que esse tipo de acidente pode causar, culpar a anta pode não ser uma estratégia inteligente porque a anta não vai deixar de cruzar a estrada.

Fazendo uma busca rápida no Google, notei que muitas reportagens sobre colisões com animais induzem o leitor a acreditar que a culpa é do animal que estava na estrada. Olhe a lista de reportagens (abaixo) que aparecem quando busco as palavras “capivara” e “acidente” e usam verbos como “causar” e “provocar”.

Jornalistas desse tipo de notícia deveriam refletir mais sobre que informação querem passar ao público. Ao invés de culpar o animal (que provavelmente também morreu na colisão), não seria mais produtivo para a sociedade informar o público sobre o acidente juntamente com medidas que deveriam ter sido implementadas na manutenção da estrada?

Então, se a anta cruzou a estrada e, nesse caso, o motorista não foi culpado porque ele mesmo tentou desviar do animal, de quem é a culpa por esse tipo de acidente? 

A culpa é dos responsáveis pelas estradas. Para segurança dos usuários (e dos próprios animais), animais não deveriam alcançar a pista nem poder cruzar as estradas no mesmo lugar onde passam os veículos. Estradas deveriam permitir o deslocamento seguro tanto para a fauna silvestre quanto para os humanos.  Por lei, a responsabilidade desse tipo de acidente é de quem gerencia a estrada, seja uma concessionária ou um órgão público. Você até pode exigir que eles se responsabilizem financeiramente por eventuais danos econômicos ou agravos de saúde, sabia?

Postado por Dimas Marques às 08:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados