Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quinta-Feira, 08 DE Junho DE 2017

Fauna e Estradas - A mortalidade invisível em nosso cotidiano nas cidades

Serpente (Philodryas olfersii) atropelada dentro do anel viário da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Por Gabriela Schuck de Oliveira
Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e bolsista do Núcleo de Ecologia de Rodovias e Ferrovias (NERF-UFRGS)
estradas@faunanews.com.br

Quando pensamos em atropelamento de fauna silvestre logo o associamos a rodovias extensas em ambientes afastados das cidades. Porém, esse tipo de mortalidade também pode ocorrer em ambientes urbanos, mesmo que seja de maneira reduzida (já que as populações de animais silvestres são menores por falta de habitat) e imperceptível para muitas pessoas. Em uma cidade, a atenção dos motoristas com a fauna silvestre nas ruas e estradas é baixa ou até mesmo inexistente, especialmente em cidades onde restam poucas áreas de vegetação e fauna nativas.

Há algumas semanas foi relatado pela pesquisadora Kátia Ferraz um atropelamento de uma onça-parda que estava sendo observada em um perímetro urbano. Pesquisadores da região estavam surpresos pela presença do felino e estavam motivados a estudar o comportamento desse animal em um ambiente antropizado. Porém, essa motivação durou pouco já que aconteceu o que deve ocorrer com a maioria dos animais silvestres que ainda resistem próximos de nossas selvas de pedra (imagem abaixo): foi atropelado!

Relato da pesquisadora Kátia Ferraz do Instituto Pró-carnívoros, no Facebook, sobre onça-parda (Puma concolor) atropelada em perímetro urbano

Não estamos acostumados a avistar animais circulando entre nós, principalmente os de grande porte, já que normalmente esses animais têm uma área de vida maior do que os habitats disponíveis em zonas urbanas. Entretanto, os silvestres que mais prevalecem em nossos ambientes são aqueles que nem percebemos enquanto estão vivos e muito menos quando morrem, como no caso da foto abaixo.

 Anfíbio atropelado dentro do campus da Universidade Federal de Lavras (MG). Será que ele foi visto por alguém?

Poucos estudos são feitos em ambientes urbanos. Não sabemos quantos e nem quais animais estão sobrevivendo entre nós. Acredito que sempre temos de lutar pela sobrevivência da fauna nativa, mesmo com cenários desfavoráveis. Primeiramente, as pessoas têm que descobrir que existem animais silvestres compartilhando a zona urbana com elas para começar a valorizar essa fauna e mitigar os impactos.

Compartilho meu portfólio com registros de animais atropeladas dentro de cidades, afim de dar uma nova visão para os nossos cotidianos e criar visibilidade sobre essa mortalidade.                                           

Postado por Dimas Marques às 09:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados