Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Terça-Feira, 11 DE Julho DE 2017

Sete toneladas de marfim apreendidos. Ou seja, 720 elefantes mortos

O que se vê nas fotos não são toneladas de marfim, ms 720 elefantes mortos

“Autoridades alfandegárias de Hong Kong anunciaram nesta quinta-feira (6) que confiscaram a maior quantidade de marfim na ilha em três décadas, após a descoberta de 7,2 toneladas de presas com um valor no mercado perto de US$ 9 milhões, segundo informações da agência Reuters.

A carga estava escondida em um contêiner de 12 metros sob caixas de peixe congelado que vinham da Malásia. De acordo com o grupo de preservação WildAid, o marfim deve ter custado a vida de pelo menos 720 elefantes.

De acordo com a EFE, o produto foi confiscado esta terça-feira (4) durante um controle rotineiro no porto de Hong Kong.

Os agentes alfandegários detiveram um homem e duas mulheres, funcionários de uma companhia comercial de Hong Kong que, se forem considerados culpados, poderiam pagar uma multa de US$ 5 milhões e pegar uma pena de prisão de até sete anos.”
– texto da matéria “Hong Kong confisca sete toneladas de marfim, a maior apreensão em 30 anos”, publicada em 6 de julho de 2017 pelo portal G1

O fato de o comércio de marfim ser legal em Hong Kong ajuda os traficantes do material a atuarem. Estima-se que a maior parte do marfim ilegal que chega à China, seu maior consumidor, passe pela ilha. 

Existe a possibilidade de o comércio de marfim ser proibido em Hong Kong em 2021. Com as atuais taxas da matança de elefantes pelo marfim, o impacto sobre esses animais pode ser irreversível. 

Um elefante é morto a cada 15 minutos na África. E tudo por causa de brincos pulseiras e esculturas de marfim.

- Leia a matéria completa do G1

Postado por Dimas Marques às 06:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados