Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Sexta-Feira, 31 DE Agosto DE 2018

Bebê onça é deixado em pet shop no MT. Cadê a mãe?

Filhote não tem mais de três meses

Por Dimas Marques
Jornalista, pesquisador do Diversitas-USP e editor responsável do Fauna News
dimasmarques@faunanews.com.br

“Um filhote de onça-pintada foi abandonado em um pet shop do município de Sorriso (distante 420 quilômetros de Cuiabá) em Mato Grosso. Segundo os funcionários, uma pessoa deixou o animal e ao constatarem ser um filhote de onça, acionaram o Corpo de Bombeiros para o resgate.

Segundo os Bombeiros, o animal que tem entre entre 2 e 3 de meses, e há suspeita de quem deixou o animal tenha cometido crime ambiental ao retirar o filhote da mãe.

Após o resgate, a onça foi levada para um centro veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Sinop, para que seja feita avaliação veterinária e a devolução do filhote à natureza.”
– texto da matéria “Filhote de onça é abandonado em pet shop de Sorriso, no Mato Grosso”, publicada em 30 de agosto de 2018 pelo Portal Amazônia

O abandono da pequena onça-pintada em um pet shop chama a atenção pelo inusitado. E é por isso que o fato virou notícia.

Animal tem poucas chances de voltar à naturezaMas a matéria do Portal Amazônia poderia ter explorado melhor o assunto.

Pode ser que a pessoa responsável por deixar o filhote no pet shop tenha cometido o crime de retirar o animal de sua mãe, como salienta a matéria. Mas o que normalmente acontece quando filhotes e onça são encontrados com humanos é consequência da morte da mãe. Não seria improvável que a mãe tenha sido caçada ou abatida em alguma propriedade rural e posteriormente o pequeno felino foi encontrado.

Outra questão que deveria ter sido bem esclarecida pela matéria é a possibilidade de o filhote voltar à natureza. O Brasil carece de projetos de devolução de filhotes de felinos à vida livre. Além disso, pesquisas e desenvolvimento de metodologias para tais procedimentos ainda estão em desenvolvimento e requerem bastante investimento financeiro.
Infelizmente, o mais provável é que o filhote passe o resto da vida em cativeiro, em algum criadouro ou zoológico.

Infelizmente, é bem provável que a natureza tenha perdido dois felinos (mãe e filhote) de espécie ameaçada de extinção e que são extremamente necessários para o equilíbrio do ecossistema onde deveriam estar vivendo.

- Leia a matéria do Portal Amazônia

Postado por Dimas Marques às 09:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados