Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Terça-Feira, 25 DE Setembro DE 2018

As grandes apreensões continuam: Sergipe e Bahia, 579 animais

Por Dimas Marques
Jornalista, pesquisador do Diversitas-USP e editor responsável do Fauna News
dimasmarques@faunanews.com.br

Coincidência ou não, desde a semana passada os órgãos de fiscalização ambientais têm realizado grandes apreensões de animais silvestres. Para resumir um pouco do que aconteceu, ontem, 24 de setembro de 2018, o Fauna News publicou Semana passada ainda não acabou: não eram 664 animais resgatados, mas 1.065. Mas o ritmo das ações repressivas não diminuiu.

Em Sergipe, ainda no sábado, 22 de setembro, 251 animais foram apreendidos em feira de Itabaiana.

Agentes do Ibama em Itabaiana (SE)“O Pelotão de Polícia Ambiental (PPAmb), em ação conjunta com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), apreendeu 251 animais silvestres, sendo 248 aves e três jabutis, na feira livre da cidade de Itabaiana, região Agreste de Sergipe. A apreensão aconteceu no último sábado, 22.

A operação teve como objetivo coibir o comércio recorrente de animais silvestres, na feira daquele município. Os esforços dos militares e agentes iniciaram nas primeiras horas do sábado e o fator surpresa foi preponderante para o sucesso da operação, já que os infratores procuram comercializar os animais ainda pela madrugada, com o intuito de burlar a fiscalização.

Como é de praxe, ao perceber a presença dos órgãos, os suspeitos abandonaram as gaiolas e se evadiram, não sendo possível a identificação de nenhum deles.

Entre as aves apreendidas, algumas são bastante comuns nos biomas sergipanos, como papa-capins, azulões e cabeças. Também foram apreendidos dois papagaios e algumas araras.”
– texto da matéria “PM e Ibama apreendem 251 animais silvestres na feira de Itabaiana”, publicada em 24 de setembro de 2018 pelo site sergipano Infonet

Já na Bahia, em Feira de Santana, policiais militares resgataram 358 aves silvestres. A operação aconteceu ontem, 24 de setembro.

Feira de Santana (BA) é um tradicional centro de tráfico de animais do Nordeste“Na manhã desta segunda-feira (24), policiais militares da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa) e da 64ª CIPM conduziram 20 pessoas à delegacia por prática de crime ambiental, durante uma operação na Feira do Rolo, em Feira de Santana.

Na Operação Feira Livre a PM apreendeu 358 aves silvestres da fauna brasileira, 13 celulares e uma câmera fotográfica, que estavam com as 20 pessoas. Os envolvidos foram conduzidos para Central de Flagrantes, onde foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência.”
– texto da matéria “Operação da PM apreende 358 aves silvestres em Feira de Santana”, publicado em 24 de setembro de 2018 pelo site Acorda Cidade

As duas operações aconteceram em feiras. Apesar de o tráfico de fauna ter crescido na internet, dificultando as ações de repressão, as feiras livres e feiras de rolo ainda são palcos de intenso comércio ilegal de animais silvestres. Principalmente nas cidades do interior.

A quantidade de animais apreendidos poderia ser imensamente maior se as ações fossem ainda mais intensas, melhor planejadas e os agentes tivessem à sua disposição um número grande de vagas em centros de triagem de animais silvestres (Cetas), para onde os bichos têm de ser levados após os resgates. Mas, o apoio aos órgãos de fiscalização é pequeno e, muitas vezes, além de retirar os bichos das mãos dos traficantes, as equipes ainda têm de cuidar dessas vidas até conseguirem (com muita dificuldade) um local que as receba.

Enquanto isso, os traficantes já estão soltos e os animais, ainda que resgatados, morrem por não receberem do poder público todos os cuidados que precisam após as apreensões.

- Leia a matéria completa do Infonet
- Leia a matéria completa do Acorda Cidade
- Releia "Semana passada ainda não acabou: não eram 664 animais resgatados, mas 1.065", publicado pelo Fauna News wm 24 de setembro de 2018

Postado por Dimas Marques às 10:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados