Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Sexta-Feira, 15 DE Março DE 2019

Ajude o Projeto Mucky, ONG que recebeu os saguis traficados para Osasco (SP)

Os filhotes estavam amontoados em caixas imundas com fezes e urina usadas por traficantes de fauna

Na quarta-feira, 13 de março de 2019, o Fauna News publicou Em Osasco (SP): 66 saguis e 142 pássaros nativos apreendidos. Na matéria, abordamos a detenção de três pessoas que foram surpreendidas com 208 animais silvestres em caixas de madeira típicas do tráfico de fauna. Sandra Carla de Jesus, de 41 anos, Genival Trajano Monteiro, de 55, e Jairo Cabral da Silva, de 36, irão responder por maus-tratos. A mulher, dona do imóvel situado no bairro Ayrosa, também poderá ser processada por manter fauna silvestre em cativeiro sem autorização.

O trio foi solto e os saguis encaminhados para o Projeto Mucky, instituição especializada em receber e cuidar de pequenos primatas situada em Itu, no interior paulista. Em tom de desabafo e revolta, o Projeto Mucky publicouontem, 14 de março, um pedido de ajuda em sua página no Facebook:

68 OLHARES PEDINDO SOCORRO! 68 MOTIVOS PARA AJUDAR

Uma movimentação suspeita em frente a uma casa chamou a atenção de uma viatura que passava. A blitz policial confirmou o que, mais tarde, se revelaria como uma das apreensões mais aterrorizantes e desumanas que já vivenciamos: 68 saguis "encomendados" da Bahia por uma mulher que os vendia ao preço de R$ 100,00 cada um. Além dos saguis, também foram apreendidas cerca de 120 aves, 20 das quais morreram ainda na delegacia.

Na última segunda-feira, 11/3, quando o Projeto Mucky recebeu das Polícias Ambiental e Civil (3° DP de Osasco) o pedido de socorro, sabíamos que não teríamos fôlego para acolher tantos primatas de uma só vez, mas não havia tempo para pensar, era preciso agir, pois 68 vidas estavam em risco e corríamos contra o tempo. 


Retirados da natureza para virarem bicho de estimação. Quem compra é cúmpliceAo chegar na delegacia encontramos um cenário de terror e desolação. Todos os macacos eram filhotes com idades que variavam entre 10 dias e 3 meses. O grupo estava dividido em duas caixas minúsculas, completamente imundas e aqueles que ainda tinham alguma energia circulavam num lamaçal de fezes, urina e comida estragada. Por entre as frestas dos caixotes os olhares assustados pediam socorro e expressavam a dor de não entenderem por que estavam ali. Os macacos estavam molhados, sujos, famintos e sedentos. 

Um a um, os saguis foram recebendo cuidados para sobreviverUm a um, começamos a retirá-los das caixas e prestar os primeiros socorros. Todos os 68 bebês receberam alimentação, soro e foram transferidos para recintos secos, limpos e aquecidos, uma operação que mobilizou cerca de dez pessoas e durou cinco horas até que todos os primatas fossem socorridos.

Até o momento, todos os filhotes estão vivos e continuamos empenhados para que sobrevivam. Alguns estão mais vívidos, outros mais fracos, mas a mudança nos olhares é nítida: já não sentem medo e nos olham com imensa gratidão.

A primeira etapa dessa missão tão linda e desafiadora foi cumprida, mas o Projeto Mucky não tem fôlego financeiro e nem recursos para alimentar tantas bocas e dar a cada um desses bebês o cuidado imediato que necessitam, pois não podemos negligenciar os outros 207 primatas que já estão sob nossa responsabilidade. 

Assim como nós, você tem 68 motivos para ajudar. Com EXTREMA URGÊNCIA, precisamos de:

- Apoio financeiro para contratação emergencial de mais cinco cuidadores para reforçar a nossa equipe;

- Parceiros (ONGs e Associações) que possam receber pequenos grupos de saguis, sob nosso acompanhamento e orientação técnica;

- Mobilização contínua da sociedade para que esses crimes passem a ser punidos com rigor! Pasmem: a mulher apenas assinou um termo circunstanciado e já está livre!

De imediato, os pequenos e inocentes bebês saguis precisam de nós. 

Ajude-nos a ajudá-los!

Banco Itaú 
Ag. 0796
CNPJ 01.943.493/0001-66
C/C 60400-7

E-mail: contato@projetomucky.org.br
www.projetomucky.org.br

OBS. Nossa enorme gratidão às Dras. Soraya Málaga e Carla Spechoto Mariano, da clínica GreenPet, que há mais de 20 anos é parceira do Projeto Mucky. Soraya e Carla se dispuseram de imediato a nos acompanhar até a delegacia e os cuidados que prestaram aos filhotes foram essenciais para a sua sobrevivência. Pessoas como vocês são um bálsamo para o nosso dia a dia!


Há uma diferença entre o número de saguis divulgado pela PM Ambiental de SP, 66, e o informado pelo Projeto Mucky, 68.

- Leia o post do Projeto Mucky no Facebook
- Releia a matéria Em Osasco (SP): 66 saguis e 142 pássaros nativos apreendidos, publicada em 13 de março de 2019 pelo Fauna News

Filhote lutando para permanecer vivo

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados