Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quinta-Feira, 15 DE Agosto DE 2019

FAUNA E ESTRADAS - Estamos perdendo os nossos gatos silvestres nas estradas

Todas as espécies de gatos nativos do Brasil, atropelados. A - Onça-pintada (Panthera onca), B - Onça-parda (Puma concolor), C - Jaguatirica (Leopardus pardalis), D - Gato-mourisco (Herpailurus yagouaroundi), E - Gato-do-mato-grande (Leopardus geoffroyi), F - Gato-do-mato-pequeno-do-sul (Leopardus guttulus), G - Gato-do-mato-pequeno (Leopardus tigrinus), H - Gato-palheiro (Leopardus colocola), I - Gato-maracajá (Leopardus wiedii)

Por Gabriela Schuck de Oliveira
Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e mestranda junto ao Núcleo de Ecologia de Rodovias e Ferrovias (NERF) da mesma instituição
estradas@faunanews.com.br

O Brasil possui nove espécies de felinos silvestres e oito estão ameaçadas de extinção, inclusive algumas já foram localmente extintas em diversas regiões. As ameaças mais comumente citadas são o desmatamento, a fragmentação e a perda de habitat, além da caça. Porém, os atropelamentos também são uma grande ameaça.

Só neste ano, li 69 notícias de felinos atropelados divulgadas pela página Felinos Selvagens do Brasil (Facebook), registros informais que nem chegam perto da quantidade que realmente morre. Algumas notícias são de regiões nas quais é incomum os encontros com esses animais e, por isso, acabam chamando atenção quando são avistados em rodovias. 

Mas quando o atropelamento ocorre nos locais em que a ocorrência desses animais é mais frequente, o problema pode se tornar algo comum no cotidiano das pessoas. Como no caso da imagem abaixo, na rodovia BR-210, na região amazônica, bioma em que apresenta maior população de onças-pintadas no Brasil. Só nessa estrada, usuários já relataram outras cinco onças atropeladas em um curto período. Algo que aparenta ser normal, mas que não deveria ser.

Onça-pintada atropelada na Rodovia BR-210, em Roraima

Os felinos são predadores que possuem papel importante nas funções ecológicas de cadeias alimentares, como a regulação do tamanho populacional de suas presas, o que pode, inclusive, ajudar a diminuir acidentes de trânsitos (já comentamos aqui). Além disso, um único atropelamento pode gerar uma perda bem maior na população, como no caso da onça que estava prenha de dois filhotes.

Os atropelamentos de felinos podem estar relacionados com outras ameaças que pressionam esse grupo como, por exemplo, a conversão do uso do solo e a consequente perda de habitat. Com isso, os gatos silvestres acabam ficando mais expostos a conflitos com humanos e entram em contato mais vezes com estruturas antropizadas, seja com as rodovias ou até mesmo as cidades.

Sempre é bom lembrar sobre os cuidados básicos que cada motorista deve ter em rodovias: respeitar o limite de velocidade e as sinalizações, escolher viajar em horários que não coincidem com as atividades da maioria dos animais (que estão mais ativos à noite, no início da manhã e no fim de tarde) e evitar viajar cansado ou com distrações durante a condução. 

Postado por Dimas Marques às 11:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados