Fauna News

Buscar

banner_20-08-2014.gif

Quarta-Feira, 18 DE Setembro DE 2019

OLHA O BICHO! - Helicops boitata

A cobra foi vista pela primeira vez em 2016 e descrita cientificamente em 2018

Por Luciana Ribeiro
lucianaribeiro@faunanews.com.br

Nome popular: ainda não definido 
Nome científico: Helicops boitata
Estado de conservação: não consta na lista vermelha da IUCN nem na Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção

Na coluna de agosto, nós falamos sobre a descoberta de uma espécie de Mico na Amazônia, o mico-munduruku. E novamente uma equipe de biólogos encontra uma uma nova espécie, desta vez no bioma de menor extensão do Brasil, o Pantanal. 

A espécie recém descrita, uma cobra d'água batizada como Helicops boitata, foi encontrada durante um passeio de quatro biólogos pela estrada Transpantaneira em 2016. De lá até a publicação do artigo "Acaso, sorte e um feliz encontro" em 2018 sobre a descoberta, muita pesquisa e muito trabalho. O espécime encontrado era um macho adulto, de aproximadamente 6,5 cm.

Um dos pesquisadores envolvidos na descoberta, Antonio Moraes, explica que a descoberta de uma espécie não se restringe a encontrar os animais na natureza - o acaso e a sorte do título do artigo. Depois disso, é preciso demonstrar cientificamente que aquele exemplar não faz parte de uma espécie já descrita.

Só há registro da espécie no PantanalPara isso, as pesquisas envolveram mais de uma dezena de especialistas, entre biólogos e herpetólogos. Eles concluíram que a serpente de dorso com manchas escuras, ventre alaranjado e cabeça de formato diferente das outras cobras d'água era mesmo uma nova espécie.

Enquanto não surgirem registros da espécie em outros biomas, ela é considerada endêmica do Pantanal, mesmo que ainda existam dúvidas em relação à sua área de ocorrência e ao seu status de conservação.

Como aos olhos de leigos ela era considerada apenas uma cobra d'água, sem uma diferenciação de outras espécies, ela não tem um nome popular específico. Mas as manchas cor de fogo de seu ventre levam a um nome científico bastante oportuno. Boitatá é uma importante personagem do nosso folclore. Uma cobra de fogo gigante que vive nos rios e protege as florestas das queimadas provocadas pelo homem.

Em tempos de tantas queimadas nas nossas matas, mais do que nunca precisamos do Boitatá.

Postado por Dimas Marques às 00:00

Deixe seu comentário

comentários por Disqus

Artigos relacionados